Como testar fontes de alimentação

Ademir Franco | 11:16 | 0 comentários

Testando fonte de alimentação.

O teste de uma fonte de alimentação consiste em medir as suas tensões e o seu ripple. As melhores formas de fazer esta medição são através de um osciloscópio, ou com placas testadoras de fonte. Outra forma de testar é através de um multímetro, de preferencia o digital.

As tensões da fonte devem apresentar valores dentro das faixas descritas na tabela abaixo:

Testando fonte de alimentação.
Valores de voltagens nominal, máximo e mínimo de uma fonte
Além de conferir as tensões, é preciso também conferir o ripple, que é uma rápida variação superposta às tensões contínuas. Nos osciloscópios e testadores de fontes, podemos fazer a leitura direta do ripple. Os valores recomendados são apresentados na tabela acima. Quanto menor for o ripple, melhor será a qualidade das tensões.  O ideal é que seja menor que 200 milivolts nas tensões de +5, -5 e +3,3 volts. Nas tensões de +12 e –12 volts é aceitável um ripple de no máximo 300 milivolts.


É possível medir o ripple com um multímetro digital, usando a escala AC, mas a precisão da medida não é boa. O multímetro pode estar indicando um ripple de 150 mV, e na verdade ser de 500 mV. O erro é devido ao fato do multímetro em geral ser capaz de medir tensões alternadas de até 1 kHz. Ripples podem apresentar frequências maiores (10 kHz, por exemplo), e o multímetro não é capaz de medi-las corretamente. De qualquer forma, se um multímetro digital indicar um ripple fora da faixa permitida na tabela acima, pode ter certeza de que o ripple verdadeiro é bem maior, caracterizando uma fonte problemática.

Categoria: Técnicas de manutenção

Compartilhe este artigo :

0 comentários

^ Ir para o topo